untitled

por myselfoutforme

Minha vida não é teatro, mas diversos artistas já encenaram por aqui. Com finais trágicos ou não, sempre havia morte no final. Seja da carne ou do sentimento. Vi alguns aplaudindo de pé. E tu não sabe nem metade dos atos dessa peça.
Mas agora não é raro me ver dando adeus aos figurantes.
Mas agora, deixo livre os coadjuvantes.
Mas agora, a protagonista sou eu.
Interpreto muito bem o papel de mim mesma.
Escrevo minha peça todos os dias, com a caneta da vida e olha meu espetáculo!
Respeito minhas fraquezas, derramo minhas lágrimas, sinto minhas tristezas, sou cheia de saudades.
Não se importe tanto com o meu passado, meu bem. Eu mudei tanto de lá pra cá que acho que tu nem vai me reconhecer se eu te contar sobre alguns capítulos. Às vezes nem eu me reconheço.
E não é raro encontrar pelo meu presente inúmeros sorrisos e o coração leve.

Eu pareço forte? E sou mesmo.

(Larissa Xavier)

Anúncios