não deixe o mar te engolir.

por myselfoutforme

As pessoas dizem que eu ando cabisbaixa. Tudo bem, não contradigo. Assim é até melhor! A maioria delas respeita o pedido de silêncio que fica subentendido quando estou calada. Não sei dizer o motivo, portanto, não aguce sua curiosidade. Talvez seja época de fechar pra balanço, acalmar um pouco o congestionamento de pensamentos, sentimentos e até pessoas pelas minhas vias mentais e vitais. Eu tenho muito disso.

A boa notícia é que não perdi o telefone de ninguém. E é claro que isso não significa muita coisa já que não devo contar nem com metade dessa agenda telefônica. E eu te juro que isso não é charme nenhum e nem quero atrair holofotes e chamar atenção.

Falando sério, tenho me sentido bastante sozinha e isso me lembra que eu não tenho mais com quem contar além de o tempo. E que eu ando sozinha e, na verdade, eu quis que fosse assim. Porque tu não sabe quantos, tantos, inúmeros, quase todos que eu fui deixando por aí. E fui deixando porque não valiam a pena, esse é o triste. Ou a tristeza maior venha dessa minha exigência e do meu jeito que querer que as coisas sejam de outro jeito. Sei lá, no fundo todo mundo busca o melhor pra si. Por isso prendi muita gente no passado.

É preciso entender, resolver pendências, selecionar direito.
Depois viver em paz, com aquilo que me traz o bem, só o bem!

Agora é tempo de uma calmaria barulhenta, impaciência aguda, irritações e mau humor.
É tempo de deixar passar essas ondas turbulentas, dar adeus à ressaca, esperar os tempos de paz e chega de maré ruim! (Larissa Xavier)

Anúncios